quinta-feira, 2 de maio de 2019

Quanto valem a História e a Memória? Quanto valemos nós?

Depois do meu período de luto por todas as perdas que o Distrito de Alfredo Guedes já teve, inclusive o da titularidade de sua essência, que embora ainda seja um Distrito, todos denominam de "vila" ou de "bairro", DO ROUBO DOS MÓVEIS DA ESCOLA CECÍLIA MARINS BOSI, entre tantas outras depreciações e dilapidações, me questiono qual é o valor de objetos históricos e da preservação da memória de uma localidade que pretende ser Turística (???). Senhor Secretário, por favor, fale e argumente por nós! Faça a diferença!
Com o Memorial trancado o tempo todo (faz tempo que preciso fotografar algumas peças que meus seguidores me pedem, e nunca consigo), a História vai se perdendo. Só o vejo fechado.
E sem eventos, o acervo vai morrendo aos poucos, tanto em sua força como em sua proposta efetiva de resgate. Esse tipo de trabalho exige uma constante e quase diária dedicação e divulgação (que absolutamente ninguém faz!).
Certa de que o luto já havia saído de minha alma, ocorre a PERDA DE TANTAS CASINHAS, DO NOVO BLOCO DO CDHU, POR MERA FALTA DE ESPECIFICAÇÕES NO EDITAL, AO QUE TUDO INDICA. OCORRE A PERDA DA PRIMEIRA E MAIOR DE TODAS AS NECESSIDADES DE UMA FAMÍLIA.
É o Guedes de novo ficando para trás. Será que isso não muda nem agora que temos "até" uma Secretaria?
AMBULÂNCIA? A GENTE GANHA SIM, A GENTE SOMENTE NÃO LEVA, POR FALTA DE OCORRÊNCIAS NA SAÚDE, POIS OS FATOS INDICAM QUE SOMOS APENAS NÚMEROS. NÚMEROS DE ELEITORES, NÚMEROS DE MORTES CAUSADAS POR FALTA DE SOCORRO APROPRIADO (JÁ ACONTECEU EM ALGUMAS SITUAÇÕES, NÃO POUCAS LEVANDO-SE EM CONSIDERAÇÃO A POPULAÇÃO DO DISTRITO).
Agora eu  me deparo com as imagens das pedras da rua principal do Distrito, antes linda e nostálgica, agora negra, quente, sem absorção de água e de material questionável, posto que vive precisando de reparos, apesar do pouco tempo que ali está.
Imagens tristes e desoladoras para quem consegue sensibilizar-se (evidentemente, falsos progressistas aventureiros e oportunistas não entram nesse time).


Esta imagem é a que melhor enxergamos o depósito, sem nenhum cuidado ou respeito pela História e pela Memória guedense.


Com tantos e tantos lugares PÚBLICOS no Distrito que poderiam receber esses paralelepípedos, decorando e condecorando com calçamento de época, o que vejo é o descaso com o nosso lugar, com o nosso ninho de lendas, com o berço de nossos ancestrais, transferindo tempos do passado de luta e personagens que foram primordiais para a economia e desenvolvimento da própria Lençóis Paulista, jogados, despejados num espaço qualquer da USINA DE RECICLAGEM DESATIVADA, NO MEIO DO MATO, como se sua valia e representação fosse zero (UAI!).
E nós, guedenses do Distrito que agora chamam de vila e de bairro, valemos quanto mesmo?
Será que devemos trajar LUTO por nossa própria desvalorização?
Talvez devamos, senhores! Talvez devamos!


                                                                             guardiadelendas.blogspot.com
                                                                             Célia Motta, cidadã guedense.

sexta-feira, 8 de março de 2019

Comemoração de quê, mesmo?

Enquanto houver a inércia do Estado, enquanto houver uma mulher espancada pelo seu companheiro, enquanto ainda houver alguém rotulando roupas ou posturas assumidas por qualquer uma de nós, enquanto houver um posicionamento político e institucionalizado, limitando o avanço em nossas causas, lutas ou diretos, NÃO SERÁ DIA INTERNACIONAL DA MULHER.
Minhas saudações às verdadeiras guerreiras dessa causa!
Todo o meu respeito, às vítimas da violência e abuso masculino, principalmente aos casos de violência emocional.
E, aproveitando a oportunidade, lembremos de Damares Alves, como um exemplo a não ser seguido e um estímulo ao sentimento de vergonha alheia.

                                                                                          guardiadelendas.blogspot.com
                                                                                          Célia Motta.
 

quinta-feira, 7 de março de 2019

História pra Ninar Gente Grande

Mangueira - Samba-Enredo 2019
Samba-Enredo

[Enredo: História pra Ninar Gente Grande]

Mangueira, tira a poeira dos porões
Ô, abre alas pros teus heróis de barracões
Dos Brasis que se faz um país de Lecis, jamelões
São verde e rosa, as multidões

Mangueira, tira a poeira dos porões
Ô, abre alas pros teus heróis de barracões
Dos Brasis que se faz um país de Lecis, jamelões
São verde e rosa, as multidões

Brasil, meu nego
Deixa eu te contar
A história que a história não conta
O avesso do mesmo lugar
Na luta é que a gente se encontra

Brasil, meu dengo
A Mangueira chegou
Com versos que o livro apagou
Desde 1500 tem mais invasão do que descobrimento
Tem sangue retinto pisado
Atrás do herói emoldurado
Mulheres, tamoios, mulatos
Eu quero um país que não está no retrato

Brasil, o teu nome é Dandara
E a tua cara é de cariri
Não veio do céu
Nem das mãos de Isabel
A liberdade é um dragão no mar de Aracati

Salve os caboclos de julho
Quem foi de aço nos anos de chumbo
Brasil, chegou a vez
De ouvir as Marias, Mahins, Marielles, malês





ARRANCANDO SOLUÇOS E LÁGRIMAS DE TODOS, A AUTENTICIDADE E A VALENTIA TOMARAM CONTA DO CARNAVAL 2019.
HÁ MUITO TEMPO EU NÃO ME DEPARAVA COM UMA EXPRESSÃO TÃO FORTE DE RESISTÊNCIA CONTRA OS ABSURDOS DO SISTEMA. MAS, COM CERTEZA, O NOVO FILME DE WAGNER MOURA NÃO FARÁ POR MENOS.
ARREPIANDO OS ENCARNADOS E OS DESENCARNADOS, EXALTANDO OS VERDADEIROS HERÓIS DE NOSSO BRASIL, DESTACANDO VERDADES SOBRE OS "HERÓIS INSTITUCIONALIZADOS", A MANGUEIRA DESLIZOU OS SEUS PASSOS SOB A PROTEÇÃO E A REVERÊNCIA DE TODOS OS ORIXÁS!
IANSÃ CORTOU VENTOS E RAIOS AO VER AS BANDEIRAS DE MARIELLE TREMULANDO JUNTO COM A BANDEIRA DO BRASIL, QUE NÃO MAIS RETRATAVA A DESORDEM E O RETROCESSO, MAS SIM AS LAMÚRIAS E PENÚRIAS IMPOSTAS PELO ESTADO AOS NEGROS, POBRES E ÍNDIOS. E EU AINDA ACRESCENTARIA AS MULHERES.
M A R A V I L H O S O ! ! !

"O   P O V O    A C I M A    D E    T U D O    E    A    R A Z Ã O    A C I M A    D E    T O D O S".

                                                                                    guardiadelendas.blogspot.com
                                                                                     Célia Motta.

SEGUEM ALGUMAS IMAGENS DO FABULOSO E HISTÓRICO DO DESFILE DA MANGUEIRA DE 2019, NUM MOMENTO EM QUE O PAÍS ESTÁ DESESPERADORAMENTE CLAMANDO POR DISCUSSÕES SÉRIAS, SEM DEMAGOGIA E FANATISMO IMPIEDOSO E RELIGIOSO.
"O POVO ACIMA DE TUDO E A RAZÃO ACIMA DE TODOS".








quinta-feira, 28 de fevereiro de 2019

Populismo

E é mais ou menos assim que funciona:
A mão que estala o chicote é a mesma mão que "afaga" de modo torpe e sagaz. É a mesma mão que tira ou limita os direitos. É a mesma mão que se diz humanista. É a mesma mão que seduz com migalhas, sorrisos e tapinhas de "camaradagem".
Muita gente manda, mas não executa nem trabalha. A gestão, pouco importa, do mesmo modo, não chega o pão para tantas e tantas pessoas abaixo da linha da miséria, dentro da Nação (Nação!).
Ajuda humanitária para o Haiti, República do Congo, enfim... isso não interessaria aos imperialistas (lembrando a fala de Castro, em Biografia a duas Vozes, de Ignacio Ramonet). Também não serve aos subservientes que alicerçam os pilares do imperialismo, sempre a farejar a ostentação do petróleo.
Se não houvesse petróleo na Venezuela, chegaria a ajuda humanitária?
Se não há preocupação alguma com os miseráveis de nossa Pátria (mãe gentil???), como e por qual razão os governos mais suspeitos estariam tão empenhados nessa "ajuda"?
E assim segue o sistema em suas esdrúxulas mazelas:
Quem está no poder, mente que faz, o povo finge que acredita, o sistema se encharca de funcionários, cargos e chefes que nunca dizem a que vieram, até que chega um dia, que mesmo sem rombo no sistema previdenciário; chega a hora de mais uma vez o povo pagar pelos astronômicos gastos públicos, que de previdenciários passam muito longe. Pagamos pelas mordomias em todas as esferas de poder. Trabalhamos e não ganhamos. Aceitamos as esmolas pois precisamos delas, mas salário digno, somente quem manda mas não executa é quem leva.
E de quebra somos obrigados a ver um Ministra de meia pataca, falando num Deus de ignorância e vingança, que não cita o verdadeiro mito, Marielle Franco, fazendo vergonha em Genebra, como sempre. Temos que passar na garganta, um Ministro de Educação, despreparado e alienado, querendo implantar a todo custo um partido monstruoso nas escolas. O sentimento libertário, vai aos poucos adentrando a esfera da servidão, do lambe chão e da aflição. Os ditos ministérios vão trocando os valores cognitivos por pesadas correntes; correnteza sem volta.
Muita gente dizendo que manda (sabe-se lá por quais caminhos), mas de fato, nada muda.
Só embuste. Armação. Esquema. Acaba tudo em quadrilha.
E a isso chamamos Populismo, a grande ferida e a grande praga do militarismo decadente e ultrapassado.
Medo?
Ah! Não! Isso, não.
O sistema? Também não!
Enterraste o teu umbigo, descomprometido?
Mas eu não. Eu nunca.
Deixo aqui, todas as minhas reverências, aos professores de história, que são os únicos possíveis salvadores do Brasil.

                                                             guardiadelendas.blogspot.com
                                                              Célia Motta.

                                                                                           

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2019

Dona Benedita

Quem não se recorda dessa pele de sol, por vezes brava e por outras tantas e muitas vezes sorrindo contente?
Quem não se recorda de todas as águas que jorraram sobre as suas mãos de fresco alvejar?
Quem de nós ainda não a vê, por entre nós a perambular?
Quem não presenciou essa mulher de força e luta, fazendo alquimias com as águas e as espumas de sabão, trazendo de outras dimensões as velhas e melodiosas lavadeiras das colônias, dos açudes, perdidos no tempo?
Quem não ouve os seus passos leves em nossas calçadas de outrora e de agora?
Caminha, flutua e vive... vive... ainda entre nós... ainda nossa.


Mas, o que nós ainda não tínhamos era uma imagem dela, aos 16 anos de idade, junto com o seu marido Mariano, tirada na cidade de Botucatu em Maio do anos de 1927.





Em sua cabeça, farta de asas de graúna, cantavam as antigas histórias de vôos para nós desconhecidos. Voando a graúna deixou o seu legado.
Voando, partiu em Dezembro do ano 2000, precisamente no dia 10. Ainda ouvimos os seus vôos noturnos em rasantes de magia e recomeço, envolvida em brancas nuvens de nosso céu guedense.


Aqui, os pais e uma das tias do senhor Mariano, portanto o sogro, a sogra e a cunhada de dona Benedita, da esquerda para a direita: Joana Maria Pantaleão de Lima, Antonio Pantaleão de Lima e Aparecida Pantaleão de Lima. Infelizmente, não nos foi possível identificar a cidade e o ano em que foi feito o registro fotográfico.

                                                         guardiadelendas.blogspot.com
                                                         Célia Motta.

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2019

ANTES DO DIA 08 DE MARÇO: "O SEGUNDO SEXO"


ANTES QUE AS FALAS PITORESCAS DE DAMARES (MINISTRA QUE NÃO ME REPRESENTA E QUE ME CAUSA MUITA VERGONHA ALHEIA), VENHAM EM FORMA DE AVALANCHE SOBRE AS NOSSAS CABEÇAS DE CÉREBRO E DE FORÇA...
ANTES QUE A ORIENTAÇÃO DA RELIGIÃO PODADORA, SUFOCANTE, CASTRADORA E LETAL NOS TRAGA A MITOLOGIA BÍBLICA ARREBENTANDO COM AS NOSSAS POSSIBILIDADES, DIREITOS E ANSEIOS, NEGANDO VEEMENTEMENTE A PRÓPRIA POSIÇÃO DO CRISTO E AS SUAS IDÉIAS DE IGUALDADE ENTRE OS SERES, INDEPENDENTEMENTE DE GÊNERO...

PENSEMOS EM SIMONE DE BEAUVOIR, EM SUA CLAREZA DE PENSAMENTOS E REFLEXÕES ATEMPORAIS E INSUBSTITUÍVEIS. PENSEMOS NAS SUFRAGISTAS. PENSEMOS NO DIREITO SUPREMO E NO LIVRE ARBÍTRIO, QUE NOS FOI DADO PELO CRIADOR. SE VOCÊ NÃO ACREDITA NO CRIADOR, ÓTIMO PARA VOCÊ, POIS NÃO CORRERÁ O RISCO DE APOIAR-SE EM BOBAGENS INFANTIS, FOLCLORE, METÁFORAS SURREAIS, EM CASTIGOS ETERNOS, EM PRAGAS OU QUALQUER OUTRO TIPO DE INSANIDADE QUE OS GRANDES LÍDERES PRECISAM QUE VOCÊ ACREDITE, PARA MANTER A DESORDEM. ENTRETANTO, SE VOCÊ CRÊ, POR FAVOR, NÃO SEJA PIEGAS E NÃO RIDICULARIZE A NOSSA CATEGORIA COM FLORES, CHOCOLATES OU PERFUMES.
POR UM ÚNICO MOTIVO: NÓS QUEREMOS PLANTAR O NOSSO JARDIM DO NOSSO JEITO E NÃO QUEREMOS SUAS FLORES MACHISTAS. A FÁBRICA DOS CHOCOLATES QUEREMOS NÓS MESMAS CONDUZI-LA, COM RECHEIOS DE AÇÚCARES E DE TERNURAS. PODEM APOSTAR, NÃO PERDERÁ EM NADA COM A NOSSA CONSTRUÇÃO, COM O NOSSO COMANDO. QUANTO AOS PERFUMES, QUEREMOS EXALAR AS FRAGRÂNCIAS DE NOSSAS ESCOLHAS E DE NOSSAS VONTADES.


MULHERES E HOMENS, REFLITAM SOBRE OS LIVROS DE SIMONE, REFLITAM SE A SITUAÇÃO DE FATO MUDOU DE LÁ PARA CÁ. E SE MUDOU EM ALGUMA COISA, LEMBREM-SE DE QUE AINDA SOMOS MACHISTAS, NÃO TEMOS RELIGIOSIDADE MAS SOMENTE RELIGIÃO, GANHAMOS MENOS, TRABALHAMOS MAIS, SOMOS VISTAS COMO OBJETOS, PROVOCAMOS PAVOR POR CONTA DE NOSSA INTELIGÊNCIA, INTUIÇÃO E SENSIBILIDADE. AINDA ESCUTAMOS ABSURDOS DO TIPO: MULHER NASCEU PARA SER MÃE, MAS NUNCA OUVIMOS DIZER QUE HOMEM NASCEU PARA SER PAI. A MESMA BÍBLIA QUE APEDREJA A LIBERDADE E A CARNE DE MADALENA, E NOS FAZ PENSAR QUE ELA ESTAVA ADULTERANDO COM UM POSTE E NÃO COM UM HOMEM (JÁ QUE A PENA É IMPOSTA SOMENTE À ELA), A MESMA BÍBLIA QUE NO VELHO TESTAMENTO É UMA LIÇÃO A NÃO SER SEGUIDA, NOS CONDENA ATÉ AGORA, SE CONSTITUINDO NUM LIVRO VIOLENTO DE REGRAS PATRIARCAIS, EM QUE OS HOMENS PODEM TUDO E NÓS MULHERES NÃO PODEMOS NADA. E CONTINUARÁ NOS CONDENANDO, A MENOS QUE NÓS MESMAS EXERÇAMOS O NOSSO LIVRE ARBÍTRIO, PARA O SEXO, PARA O PRAZER, PARA A CARREIRA, E CLARO, TAMBÉM PARA ESCOLHERMOS SE QUEREMOS OU NÃO SER MÃES. A VERDADE NÃO DITA, É QUE TODOS PODEMOS ESCOLHER O CAMINHO QUE NOS CONVÉM.

TODA A HIPOCRISIA QUE RONDA A CRIMINALIZAÇÃO DO ABORTO, SERVE APENAS AOS PODEROSOS, PARA FORTALECER O MERCADO NEGRO. NINGUÉM EM SÃ CONSCIÊNCIA É A FAVOR DO ABORTO, MAS ESTAMOS PRESOS NUMA ESTATÍSTICA DE 1 MILHÃO DE ABORTOS POR ANO. SE EU QUISER PRATICAR O ABORTO, EU SEM QUEM PROCURAR E VOU PRATICÁ-LO INDEPENDENTEMENTE DE LEIS. NUNCA VI NINGUÉM SENDO APRISIONADO POR ISSO (NEM A MULHER E NEM O MÉDICO). AS MULHERES DEMASIADAMENTE POBRES MORREM EM FUNÇÃO DE UM ESTADO FALIDO QUE NEGA, EM TESE, A LEGALIZAÇÃO, QUE AS CONDENA À MORTE (COMO O VELHO E GRAÇAS A DEUS, EXTINTO TESTAMENTO).  AS RICAS, SAIBAMOS TODAS E TODOS, PAGAM PELA SEGURANÇA E HIGIENE DO ABORTO. ISSO SE APLICA TAMBÉM ÀS ESPOSAS, AMANTES (SIM, AS AMANTES QUE ELES, CONSERVADORES E MORALISTAS, MENTEM NÃO EXISTIR), AS FILHAS, AS MÃES E IRMÃS PAGAM PELO ABORTO. E AQUI EU COMPARTILHO A BRILHANTE EXPLANAÇÃO DE DÉBORA DINIZ,  DEFENDENDO A DESCRIMINALIZAÇÃO DO ABORTO  https://www.youtube.com/watch?v=3dB5SSRCO1M  EM UMA ARGUMENTAÇÃO CIENTÍFICA E CONTUNDENTE. DE TUDO FOI O MELHOR QUE EU JÁ OUVI, DADO O CARÁTER CIENTÍFICO DA PESQUISA, COM AMOSTRAS E ESTATÍSTICAS DIRECIONADAS POR PERGUNTAS PRECISAS.
A BONDADE E A FRATERNIDADE DOS QUE SE DIZEM CONTRA O ABORTO É UMA SEQUENCIA VIOLENTA DE CONTRADIÇÕES: PRIMEIRO DIZEM QUE É PELA DEFESA DO SER QUE ESTÁ SENDO GERADO. EM SEGUIDA DEFENDEM A EXTINÇÃO DE SERES COM SÉRIAS ANOMALIAS (ENTÃO DAÍ PODEM LEGISLAR EM NOME DE DEUS E MATAR A CRIANÇA? A EXPRESSÃO "MATAR A CRIANÇA" É DA DRAMATIZAÇÃO DELES). MAS TEM MAIS: EM CASO DE ESTUPRO, NA OPINIÃO DA MAIORIA, ABANDONAM A DEFESA DO BEBÊ DIZENDO QUE ELE NÃO DEVE NASCER (MOMENTO EM QUE PASSAM A DEFENDER SOMENTE A MÃE). O ESTADO E A BÍBLIA CONDENAM ESSA MULHER AO CASTIGO, POR ELA SER LIVRE?
É UMA TENTATIVA PARCIAL DE APRESSAR O PROCESSO DE SANTIDADE DO ESPÍRITO?
E QUANDO É QUE O ESTADO E A BÍBLIA CONDENAM UM HOMEM QUE NÃO QUER SER PAI, QUE ABANDONA UM FILHO OU AJUDA A MULHER A ABORTAR?
NASCEM CRIANÇAS DE FORMA DESCONTROLADA EM NOSSA TERRA, APESAR DISSO NÃO AVANÇAMOS EM NADA NA QUESTÃO DA ADOÇÃO DE FILHOS E FILHAS, A LEGISLAÇÃO É TRAVADA, ATRASANDO A INCLUSÃO DOS BEBÊS NAS FAMÍLIAS ADOTANTES, E POSSIBILITANDO SOMENTE A ADOÇÃO TARDIA. NÃO É NADA PARECIDO COM O QUE VEM ARGUMENTANDO A NOBRE PARLAMENTAR JANAÍNA. ASSIM FUNCIONA A MÁQUINA ELEITOREIRA E POPULISTA, BEM AOS MOLDES DO FASCISMO. E PARA PIORAR APARECE UMA TOPEIRA ENGRAVATADA, DISCÍPULO DE CRENDICES E PUERILIDADES, INTENCIONANDO A ERRADICAÇÃO DA PÍLULA DO DIA SEGUINTE. E CADÊ O ESTADO NA HORA DE ACOLHER OS SEUS FILHOS, COMO PÁTRIA QUE DEVERIA SER?
PODEM CASTRAR À VONTADE. TUDO É UMA QUESTÃO DE FORMAÇÃO E SENSO DE LIBERDADE. QUANTO À MIM, SE UMA MENINA NEGRA E MARAVILHOSA VIER PARA MINHA ALMA E MEUS BRAÇOS, ELA SERÁ EDUCADA PARA O EXERCÍCIO DE SUA PLENA LIBERDADE. CONHECERÁ, SIM, MARX, SIMONE, SARTRE E TANTOS OUTROS GRANDES PENSADORES. POIS EU NÃO FUGIREI DESSA LUTA DENTRO DE MINHA CASA. ELA SABERÁ VER O LADO COMUNISTA DO CRISTO, SABERÁ A DISTINÇÃO ENTRE VERDADE, VALORES E PRINCÍPIOS, FRENTE ÀS ESCANDALOSAS ABERRAÇÕES DA RELIGIÃO. VESTIRÁ AZUL DESDE QUE GOSTE, PISARÁ CAMINHOS QUE INTERESSEM À ELA E NÃO OBEDECERÁ AOS CONCEITOS ULTRAPASSADOS. SUA SEXUALIDADE SERÁ RESPEITADA DA MESMA FORMA QUE EU PROTEGEREI A SUA INTEGRIDADE FÍSICA. ESCOLHERÁ SE QUER OU NÃO CASAR, SE QUER OU NÃO SER MÃE, SE QUER UMA FAMÍLIA CONSTITUÍDA SEM MARIDO, SOMENTE COM FILHOS. ESCOLHERÁ  ENTRE CARREIRA OU FAMÍLIA TRADICIONAL.

ESSA REFLEXÃO ACIMA, DE SIMONE, DEVERIA SER O NOSSO MANTRA DIÁRIO.
UM VERDADEIRO LEMA DE NOSSA BANDEIRA. UMA REVERÊNCIA ÀS IDEOLOGIAS LIBERTÁRIAS. COMO DIRIA DAMARES, SOBRE OUTRAS QUESTÕES, OBVIAMENTE, "UMA BENÇÃO". E A GENTE SEGUE RINDO EM MEIO À BATALHA, JÁ QUE A MINISTRA É UMA COMÉDIA, EMBORA DE PÉSSIMO GOSTO, MAS AINDA ASSIM, UMA COMÉDIA.


AS FUTURAS GERAÇÕES PRECISAM COMPREENDER QUE HÁ MUITO PARA SER CONQUISTADO, POIS SÃO COISAS QUE SEMPRE NOS PERTENCERAM, DESDE TEMPOS LONGÍNQUOS, QUE JÁ NÃO SÃO MAIS LEMBRADOS. QUANDO CONHECÍAMOS TODAS AS PROPRIEDADES DAS PLANTAS, CONHECÍAMOS O PODER DA NATUREZA, DA TERRA E DA LUA, ÉRAMOS BRUXAS, POSTO QUE ISSO É SER BRUXA. BRUXARIA É CONSEGUIR VIVER SEM SE DEIXAR DETERIORAR PELO PATRIARCALISMO DEVORADOR E IMPERANTE EM NOSSO MEIO, TRANSMITINDO ISSO ÀS NOSSAS  GERAÇÕES SEGUINTES. MINHA BISAVÓ BRANDINA É O MEU MAIOR EXEMPLO DE MULHER INDEPENDENTE. EM SEUS ERROS OU EM SEUS ACERTOS, ERA SEMPRE A DONA DE SUAS ESCOLHAS. MORREU EM 1961, JÁ COM MAIS DE 80 ANOS. MINHA PODEROSA BISA, ÍNDIA E BRUXA A QUEM PROCURO SEGUIR. ME RECOLHO E ACORDO COM ELA.
NÃO TEMAMOS AS FOGUEIRAS SAGRADAS! SÃO LABAREDAS QUE AUMENTAM A NOSSA CORAGEM E ILUMINAM O NOSSO ESPÍRITO. QUE A VALENTIA NOS SUSTENTE EM CADA DECISÃO. APESAR DE UMA MAIORIA ESMAGADORA QUE NÃO PENSA, PENSEMOS NÓS. CADA UMA DE NÓS, POR TODAS NÓS.

PENSEMOS EM TUDO ISSO.
REFLITAMOS SOBRE TUDO ISSO.
MUDEMOS TODA A NOSSA REALIDADE E A REALIDADE DAS NOSSAS MENINAS E MENINOS.
QUE AS CRIANÇAS NÃO DEPENDAM DAS INCLINAÇÕES DO ESTADO PARA APRENDEREM O QUE DEVEM DE FATO APRENDER.
QUE A NOSSA CONSCIÊNCIA, SEJA O NOSSO SINALIZADOR E TERMÔMETRO PARA A TRANSFORMAÇÃO DO TODO.
QUE DIANTE DA VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER, NENHUMA DE NÓS DIGA ALGUMA FALA TÃO VIOLENTA, COMO: "SERÁ QUE ELA NÃO DEU MOTIVO PARA APANHAR?"
QUE NENHUMA DE NÓS ADMITA A VERBALIZAÇÃO DESSE PENSAMENTO TORPE DIANTE DE NOSSAS PRESENÇAS.
O MOTIVO PARA EXPLORAR FISICAMENTE UMA FÊMEA HUMANA, É EVIDENTE: EXISTE UM HOMEM CRIMINOSO E ANORMAL PARA COMETER O DELITO. NÃO HÁ JUSTIFICATIVA PARA O ATO COVARDE, SE A MENTE OBSERVADORA FOR INTELIGENTE.

CONHEÇAMOS MELHOR, IVONE GEBARA, QUE MESMO RELIGIOSA, É INTELIGENTÍSSIMA E SENSATA. LITERATURA MAIS QUE OBRIGATÓRIA PARA OS DIAS DE HOJE. RELIGIÃO NÃO PRECISA SER EXCLUDENTE DE INTELIGÊNCIA. PARA SER RELIGIOSO NÃO HÁ QUE SER TOLO, TOSCO OU IGNORANTE (PARA NÃO DIZER INCAPAZ E SIMPLÓRIO).
PENSEMOS EM TUDO O QUE ESTÁ AÍ E AQUI PARA SER MUDADO.
COMEMOREMOS O PRÓXIMO DIA INTERNACIONAL DA MULHER COM ATITUDE E PRÁTICAS DE EMANCIPAÇÃO E LIBERTAÇÃO.
GUARDEMOS O VINHO PARA OS DIAS MELHORES, QUE CERTAMENTE VIRÃO.
PLANTEMOS O NOSSO JARDIM SECRETO ANTES DE RECEBERMOS AS FLORES E OS DOCES QUE NOS BAJULAM, ENGANAM E TIRAM O  NOSSO FOCO.
DEIXEMOS A SEXUALIDADE AFLORAR EM CADA SER, DA FORMA COMO ELA NATURALMENTE SE MANIFESTE, SEM ESCRAVIZAÇÕES NEM AMARRAS.
QUE A FORÇA DO AMOR SEJA A MESMA QUE A FORÇA DA LUTA.
ENTENDAMOS DE UMA VEZ POR TODAS QUE FEMINISMO NADA TEM DE VER COM NÃO SER FEMININA, TANTO QUE UM HOMEM COERENTE, SEMPRE SERÁ FEMINISTA, POR ENTENDER QUE SE TRATA DE UMA BUSCA PELA IGUALDADE HUMANA ENTRE TODOS. NÃO SE TRATA DE SOBRESSAIR-SE, MAS SIM DE UMA BUSCA LADO A LADO.
UM BOM EXEMPLO DISSO É O MOVIMENTO HeForShe (ELES POR ELAS) CRIADO PELA ONU PARA ENVOLVER HOMENS E MENINOS NA QUEBRA DE BARREIRAS CONTRA O MOVIMENTO DE LEVANTE DAS MULHERES.
TODAS DEVEMOS FICAR EM PÉ E NÃO ACOVARDAR JAMAIS.
SE VOCÊ ESTAVA INSEGURA, AGORA SABE QUE CASO ABRACE O FEMINISMO, NÃO ABDICARÁ DOS PRINCÍPIOS CRISTÃOS; POIS ACREDITE, QUALQUER UMA DE NÓS É MAIS CRISTÃ DO QUE O APÓSTOLO PAULO EM SUA SEVERIDADE JULGADORA E DETERMINANTE. PAULO PASSOU.
SE O SEU PONTO DE INÉRCIA ERA SER OU NÃO SER O CRISTO, UM ESPÍRITO LIBERTADOR, ACREDITE, ELE SÓ VEIO PARA QUEBRAR A VELHA ORDEM E ESTABELECER LEVEZA PARA TODOS.
SIM ÀS IDEOLOGIAS!
SIM!

        Dedico cada uma dessas linhas, à minha amiga, que amo como se fosse minha irmã mais nova:  Josi Ferreira da Silva. Inteligentíssima, esclarecida, meiga, linda e forte na sua sensibilidade, feito uma muralha. Eu quero uma filha assim, oh! Josi.

                                                                      guardiadelendas.blogspot.com
                                                                      Célia Motta.

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2019

VISITA DE AFIFE MALUF NO NOSSO DISTRITO NA DÉCADA DE 90.





Afife e seu filho Joey nos dando  o prazer de sua visita na década de 90.


 Infelizmente, Joey já não está mais entre nós, pois sofreu um acidente fatal, de bicicleta há mais ou menos 10 anos.
 Afife ainda linda e elegante em sua última visita no nosso amado Distrito.

 Paisagem sagrada para a família Maluf(e), sem sombra de dúvidas.
 O Dr. Miguel Alfredo, sua irmã Afife e seu sobrinho Joey.
 Afife em frente da casa que a acolheu na sua infância, nos tempos de seus pais Miguel e Salime.
 Dr. Miguel exalando sorrisos e simpatia, como sempre

 Isso é o que eu chamo de uma fotografia de resgate de memórias: Afife, tendo ao seu lado o saudoso "Farofa" de camisa preta e chapéu, na sequencia: o sr. Zacharias, Abramo Vagula e Joey.

Conversa que deve ter valido demais a pena...


Mais uma vez, agradeço ao Charlie por sua preocupação em ilustrar com tamanha beleza o nosso blog, disponibilizando a partilha de seu acervo pessoal.

                                                                                guardiadelendas.blogspot.com
                                                                                Célia Motta.

quarta-feira, 30 de janeiro de 2019

IMAGENS DE ALFREDO GUEDES NO ANO DE 1969

Mais nostalgia para este nosso espaço de resgate e preservação de memória.

Mais maravilhas enviadas por Charles Malouf Samaha, de seu acervo de família. Fico muito feliz e grata por aqui, sabendo que de tão longe alguém se preocupa em engrandecer a nossa imagem e o nome de nosso amado Distrito.
Obrigadíssima por estar trabalhando conosco, e nos colocar sobre ventos tão favoráveis.
Direto de St. Petersburg, o acervo de Charlie!

Naqueles dias, Alfredo Guedes era todo graça e poesia
Naqueles dias, o Distrito exalava Magia
Respirava romance, florescia
Expirava nostalgia
No compasso dessa respiração constante
Chegava outra geração, inclusive eu, nascia
E o Cateto explodia em águas
E o túnel paria outras águas
E as pedras nos assistiam, nos ouviam
Às vezes até cochichavam
Versos
Prosas
Rimas 
Canções
Mistérios
Segredos de nostalgia
Mas mais que tudo, mais que sempre, mais que nunca
Havia ali ideologia
Havia chuva que fertilizava o nosso chão
Trazendo em suas gotas e pingos
Homens de bem
Homens de brio
Homens de puro amor ao nosso chão
Naqueles dias, o nosso destino, o nosso sagrado caminho
Era o charme impregnado de passado
Cumprindo com toda a originalidade o nosso autêntico papel e vocação
Era a poeira mágica do tempo indo e vindo
Era a religiosidade e não a religião
Eram os grãos de honestidade para cada grão
Latejando em nosso coração
Servindo de alimento em cada pão
Era a história
Era a memória
Eram os paralelepípedos encantados
Era o poder da Estação
Tudo era preservação  

CÉLIA MOTTA.


  


                                                                                                                                  guardiadelendas.blogspot.com

Encantado presépio em que nasce o Cristo todos os dias. Encantado morro que se ergue todas as tardes a Ave Maria, um dia fomos reduto de olaria. Canta, Rio Lençóis, pois te escuta, Santíssima Maria. Pedro Ventura, Velha "Barde"... Alfredo Guedes Resgate !



As instalações de nossas máquinas de beneficiamento de grãos, suores escorregam pelo chão... cheiro de flor... perfumes de paixão. Tralho das belas moças da nossa região. Alfredo Guedes Coração !

Quem seriam aquelas pessoas passeando pela rua, quem seria o charreteiro carregando também perguntas e lembranças?

   Aqui, vemos de perfil a casa com a pequenina varanda, de Armando Mantovani e Lola Gasparini. Sr. Armando tinha um automóvel DKV, que todos recordam o barulho que fazia pelas nossas ruas de sonho.


Aqui um dia corria e brincava, o senhor Enio Romani. Viraram poesias as suas memórias e fantasias. Ah! Esse pasto adornado pelas águas do nosso Catetinho... José Ribeiro... Zeferino...
Trilhos de Luz, renasçam! Vivam para sempre restaurados...
Quem sabe, um dia, ainda que eu não veja,
Mas que seja !

E por essas imediações, via-se de quando em quando, o "Geraldão"! Morador de uma dessas casinhas, paraplégico e um tanto caracterizado pela constância de seu sorriso. Alfredo Guedes Memória.


    Na casa que no passado foi de Miguel, mais tarde, na época em que foi tirada esta fotografia, tornou-se a casa e o local de trabalho do casal Luis Franco  e Dora. Conhecido em nosso meio como "Luis Mascate", por conta de suas mercadorias, comercializadas sempre com muito carisma. Belíssimo, com bigodes de galã, foi mais tarde, comerciante no município de Lençóis. Faleceu assassinado já há muitos anos, deixando em nossa memória a recordação eterna de sua passagem... Alfredo Guedes Nostalgia.
Por alguma estranha peculiaridade, assassinados foram Miguel e Salim, moradores dessa casa histórica, assassinado foi o nosso companheiro Luis Franco e assassinado dentro do mesmo imóvel de fascínio, já quando funcionava ali o Bar do Vandão, nosso amigo e filho do saudoso José Domingues, sucumbia o jovem Serginho, a golpes de faca.  E assim nós todos, vamos chegando e partindo, sofrendo e superando, machucando e sendo machucados, brigando e amando, revivendo e sonhando. A vida segue o seu curso em novas e constantes oportunidades, somos recriados, redimidos e abençoados. Alfredo Guedes Dores E Amores !                         


                                       guardiadelendas.blogspot.com
                                                                                Célia Motta.

segunda-feira, 28 de janeiro de 2019

ILUSTRÍSSIMA VISITA


As voltas que o mundo dá, a forma como a terra cobre e descobre tudo que ocorre, o modo como o tempo se define como senhor de todos os espaços, é o que me dá a certeza absoluta da Divindade Criadora.
Há uns quatro anos, depois de ter publicado a trágica história da Família Maluf (e) em nosso amado Distrito, quando as vidas do distinto senhor Miguel Maluf e de seu jovem filho Salim, foram violentamente ceifadas de forma covarde e violenta por Emílio Doraciotto, feitor da Estrada de Ferro Sorocabana, pude mais uma vez fazer tal constatação. Doraciotto insistia em querer cortar uma árvore que estava no limite das terras da Família Maluf. Obviamente, Miguel e Salim defenderam sua propriedade, impedindo a derrubada da árvore. Doraciotto reagiu golpeando pai e filho com uma ferramenta, assassinando o jovem Salim imediatamente e ferindo gravemente o senhor Miguel, que veio a falecer um tempo depois no hospital da cidade de Agudos.
Essa história paira sobre Alfredo Guedes até os dias de hoje. Há uma reverência constante, prestada às memórias do pai e do filho. Há uma solidariedade latente, que se estende a todos os seus familiares. Ainda há lágrimas que choram com Salime, seus filhos e filhas.
Entretanto, nós guedenses de alma, sentimos também orgulho e honra ao tomarmos ciência do quanto a sua descendência se tornou valorosa e inteligente. Há um prazer enorme em saber da superação e da capacidade de ternura que emana de cada sorriso e de cada olhar.
Como eu dizia, depois da publicação da história, há quatro anos, em uma manhã eu recebi um telefonema em meu trabalho. Era um homem perguntando por mim. Respondi a ele que eu era quem ele estava procurando. A resposta dele foi de efeito cambaleante para mim. Ele me disse:
“Meu nome é Gustavo Malufe. Eu sou bisneto de Miguel Malufe”.
Ele começou a chorar ao telefone e eu mais ainda. Em soluços eu pensava como aquilo seria possível, depois de tanto tempo? Como aquela história que eu escutava em minha casa desde muito pequenina, poderia agora se manifestar através dos familiares de Miguel e Salime?
Numa fração de segundos, todas as imagens das fotografias que meus avós e minhas tias tinham deles, passavam em minha frente. E eu ouvia a minha mãe contando tudo de novo. O ano de 1939 me recebia junto dos antigos protagonistas daquele enredo, que apesar de triste, era também surreal e poético. Miguel e Salim eram de fato, imortais.
Eu não conseguia alinhar as minhas ideias para falar com Gustavo. A voz dele desenterrava a imagem e a vida de Miguel. A emoção dele me mandava de volta para lá, para ver de perto todos os que eu não conhecera. A respiração dele me fazia vislumbrar dona Salime escrevendo cartas ditadas por minha avó Lazinha, analfabeta, me permitia sentir o cheiro das sopas que Salime preparava para ajudar a minha avó alimentar as filhas doentes com a febre do tifo, e curiosamente Gustavo ganhara um lugar especial nas minhas próprias histórias familiares, como se estivéssemos todos juntos em dado momento. Para mim, já era um amigo querido e merecedor de todo o meu repeito.
Gustavo me disse que um primo chamado Charlie, que morava fora do Brasil havia visto a matéria em meu blog; e que isso despertara a pergunta “quem é Célia Motta”?
E a Célia somente era a pesquisadora encantada pela saga de nobre família, apaixonada pelo resgate de memórias. A Célia era a mulher, que quando menina já escutava essa história no seio de sua própria família, história que consternou o lugarejo para sempre. A Célia era só isso.
Gustavo me prometera uma visita em Alfredo Guedes e no nosso Memorial. A partir daí, iniciamos contato constante, exceto no meu período de saída das redes sociais. Eu não acreditava que podia conversar com o bisneto de Miguel e com o filho de Adelia.

A partir daí, eles davam maior riqueza ao meu acervo de imagens e detalhes, me enviando verdadeiros tesouros. Falar com Gustavo e com Charlie por mais mágico que fosse, jamais me deu a dimensão do que ainda estava por aflorar.
No mês de Novembro de 2018, Gustavo entrava em contato comigo novamente para cumprir o prometido: finalmente a família Maluf estava se preparando para visitar Alfredo Guedes; e eu, finalmente conheceria as pessoas que davam em realidade, testemunho e fundamento ao que meu mestre Eduardo Ayres Delamonica sempre me ensinou sobre o alcance de nossos garimpos de memórias. Eu poderia externar os sentimentos de toda a minha família Lourenço para os antepassados da família deles. Eu poderia trazer Miguel e todos os seus à vida outra vez. Eu poderia trazê-los para o nosso tempo e para o nosso espaço.

Como?
Através dos descendentes!
Pedi ao Executivo que os recebesse oficialmente, já que teríamos conosco as presenças dos filhos de Sahid Maluf, nascido em Alfredo Guedes, jurista renomado e autor da obra de Direito, Teoria Geral do Estado. Dr. Miguel Alfredo Malufe Neto (segundo Gustavo, “Migue”l em homenagem ao avô e “Alfredo” em homenagem a Alfredo Guedes), pai de Gustavo e o responsável pela atualização das reedições da obra jurídica de Sahid. Maria Regina, Livre Docente em Psicologia, filha de Sahid e de dona Nagiba (também advogada e poetisa) também nos daria a delícia de sua presença e de seu sorriso iluminado. E haveria mais: receberíamos Antonio Carlos Rizeke Malufe, Secretário Adjunto da Casa Civil do Governo Doria. Uma autoridade do governo estadual, olharia as nossas flores das praças, caminharia sobre o nosso chão, hoje menos encantado por conta da ausência de nossos paralelepípedos na rua principal e sobre a plataforma de nossa estação de trem. A mesma estação que recebeu os passos de seus antepassados.
E o Executivo providenciou o devido Cerimonial.  Alfredo Guedes bradou os nomes de seus ilustres filhos em plena euforia.
A Ordem dos Advogados de Lençóis compareceu no evento, com as presenças do seu presidente, Dr. Sales e de Dr. Vicente Bento de Oliveira, que foi o primeiro presidente da OAB em nosso município.
O jovem neto de Adelia, Ryan, violinista integrante do grupo musical Calidore String Quartet, foi o responsável pelo discurso da família e pela nostalgia de sua apresentação de violino. Divino menino!
Cintia filha de Adelia e mãe de Ryan contagiou o Distrito com sua expressão de verdadeiro entusiasmo. Seu pai Patrick também marcou fortemente a visita. O filho de Gustavo, Arthur trazia o vigor de sua juventude para perto de nós.

Charlie, a quem prezo demais pela distinta consideração e amizade que tem tido comigo desde que todos nós nos descobrimos, infelizmente ainda não nos deu a honra e a alegria de sua presença.
Nós nos falamos sempre, ele me manda notícias de sua mãe e as mais belas imagens de época de nosso amado lugar.
E aqui, nesse recôndito de lendas, de memórias doloridas, de lágrimas de escuridão no romper das noites mais solitárias, retornam todos à antiga casa. Retornam plenos de gratidão e alegria pelo passar do tempo, pelas reconstruções, pela preservação da memória. Retornam em sangue renovado, em comunhão com os novos dias. Com o sol escaldante eles chegaram lindos e sorridentes, em semeadura de sonhos antigos, em férteis plantios de recomeço.

E a árvore de Miguel e Salim?
Bem, a árvore está de volta plantada pelos familiares, com mãos de bênçãos.  Crescerá forte e robusta, como uma filha que ainda será a grande matriarca. Como Salime, a árvore viverá aconchegando Alfredo Guedes em verde sombra.
E eu, que sempre seguirei por esses mesmos caminhos, que não sairei daqui nem depois de meus últimos dias, continuarei esperando pelas próximas visitas. E sonharei em todas as noites com almas flutuando em nossa Estação de Trem, não mais com lágrimas de tristeza, mas com olhares de esperança e superação. Pois a Vida segue juntamente com cada vagão que se vai.Nós nunca morremos, nós nos transformamos e nos aperfeiçoamos. Miguel e Salim se tornaram imortais e são agora verdadeiras Lendas Vivas de Amor e Luz.

                                                              guardiadelendas.blogspot.com
                                                              Célia Motta.



    O Prefeito Prado discursando.


Prefeito Prado passando a palavra ao Dr. Miguel Alfredo

    Célia Motta na abertura do evento

    Impossível não chorar, ao receber das mãos de Cintia, uma pintura original feita e assinada por Dona Adelia

    Todos os olhos voltados para a placa comemorativa

    Prefeito Prado também recebendo a ilustre família
   
                      A placa comemorativa da ilustre visita, para sempre colocada em nosso Memorial

Conversa entre juristas: Dr. Miguel Alfredo, Dr. Sales (presidente da OAB de Lençóis Paulista) e Dr. Vicente Bento de Oliveira (nosso primeiro presidente da OAB de Lençóis Paulista

    Gustavo Malufe e Célia Motta

    Gustavo, Cristina, Maria Regina, Célia Motta, Cintia, Ryan, Patrick e Arthur

                     O sorriso de Maria Regina, para sempre será o "nosso" sorriso

     O plantio de uma árvore em nosso Distrito de lendas e histórias. Conosco, o secretário de Cultura Marcelo Maganha e Romildo Vera Dias.
     
    Equipe da Secretaria do Distrito, dando suporte ao plantio da árvore da família. Dr. Antonio Carlos, Secretário Adjunto da Casa Civil do Governo Doria nos dando a honra de sua visita
 
    Ryan, Gustavo, Cristina e Arthur: o vigor da juventude entre nós

   Momento dos mais emocionantes, Ryan Meehan tocando o seu violino na Igreja do Bom Jesus... e as almas vieram... e os anjos desceram até nós.
 
A visita tão esperada de Gustavo e sua família, prestigiando o nosso Memorial Alfredo Guedes

   Dr. Antonio Carlos, Secretário André Sasso e o Secretário Ticianelli

   Dr. Antonio Carlos (sempre muito solicitado) com o Secretário de Cultura, Marcelo Maganha e seu sobrinho Gustavo

Visitante também ilustre, recebendo de Dr. Miguel um exemplar de Teoria Geral do Estado, o Professor e Doutor em História, meu grande amigo Edson Fernandes.