quarta-feira, 21 de outubro de 2015

"ALGIA LUA"


LUA DE ALGIA, ALGIA DA LUA"
E TINHA QUE SER HOJE!
COM A ENERGIA AZULADA DE UMA LUA IMPONENTEMENTE BELA, RADIANTEMENTE IMENSA, INSPIRANDO TODAS AS FORMAS DE RITUAIS E TRANSFORMAÇÕES. EM CERTA HORA DO INÍCIO DA NOITE FALTOU-ME CORAGEM PARA FECHAR A PORTA E PARAR DE OLHÁ-LA, LINDA, DESPERTANDO PODERES LATENTES, E SUBINDO ABSOLUTA LÁ PARA OS LADOS DE PARANHOS... AMO PARANHOS! RELEMBRANDO ANTIGAS FOGUEIRAS EM QUE FORA REVERENCIADA, CÍRCULOS DE BELAS MOÇAS DANÇANDO PARA A GRANDE DEUSA FEMININA. IRRADIANDO CAMINHOS DE MÁGICA LUMINOSODADE, INSPIRANDO ENCANTAMENTOS... EM MEIO A MISTÉRIOS SOMBRIOS... ENTÃO PENSEI: ESTA É A NOITE ESPERADA PARA FALAR DE ALGIA BRIQUESI E LÁZARO LOURENÇO!
NOS ÚLTIMOS TEMPOS TENHO CONVERSADO COM A MAIORIA DE SEUS DESCENDENTES. E A CADA CONVERSA FIRMA-SE EM MIM O FATO DE QUE LÁZARO TRANSFORMARA-SE EM ALGUMA MUDANÇA DE LUA... TORNARA-SE UMA LENDA AINDA EM VIDA, E CONVENHAMOS, ISSO É PARA POUCOS.UM HOMEM LINDO E IMPETUOSO, EXÍMIO PESCADOR, DE GÊNIO FORTÍSSIMO, COMO TODOS DE SUA LINHAGEM. PEDAÇOS ESPARSOS DE SUA HISTÓRIA DÃO CONTA DO QUANTO SUA PERCEPÇÃO ESTAVA ENTRELAÇADA COM DIMENSÕES SURREAIS...UM MISTO DE MISTICISMO E REALIDADE.  LENDA VIVA QUE FORA, MEMÓRIA FORTE QUE É, PRESENÇA INCOMPARÁVEL COM NADA JAMAIS VISTO, QUE SEMPRE SERÁ, LÁZARO NÃO ADMITIA SOFRIMENTO QUE JULGASSE DESNECESSÁRIO; CONTAM QUE CERTA VEZ, EM MEIO À UMA TERRÍVEL DOR DE DENTE, A CAMINHO DA NÃO MENOS LENDÁRIA FAZENDA BOA VISTA, ELE SENTOU-SE NA BEIRA DA ESTRADA E COM SUAS HABILIDOSAS MÃOS E A AJUDA DE UM CANIVETE, EXTRAIU SEU DENTE. ENTRETANTO, SEU TRAJETO TERRENO PERDE-SE EM TANTAS LACUNAS E ESPAÇOS, QUE ERAM VAZIOS ATÉ A CHEGADA DE SEUS DESCENDENTES... ENCONTRO UM POUCO DELE EM CADA UM, MAS ESPECIALMENTE E DE MODO MUITO SINGULAR, EM SEU NETO JOSÉ.
 TAMBÉM HÁ RELATOS DE UM CUIDADO E APEGO ESPECIAIS QUE LÁZARO MANTINHA COM UMA MALA DE PERTENCES PESSOAIS... BAÚ DE SEGREDOS... HERANÇA DE PACTOS... LEMBRANÇAS DE AMORES... SAUDADES DA BOEMIA DA JUVENTUDE TALVEZ... MISTERIOSO E ENIGMÁTICO, FECHADO EM SEU MUNDO, TIVERA SUA HISTÓRIA CLAREADA E ILUMINADA POR SUA BELÍSSIMA ESPOSA ALGIA. E POR MAIS QUE EU ME ESFORCE, DEPOIS DE TUDO QUE OUVI DOS NETOS DE ALGIA, NÃO TENHO COMO PENSAR NELA, SEM CONCEBER UM ANJO! IMPREGNOU-SE EM MINHA ALMA A CERTEZA DA IMAGEM, TALVEZ COLORIDA DE ALGIA, REMETENDO-ME À DESCRIÇÃO DE ISABEL ALLENDE NO SEU LIVRO "A CASA DOS ESPÍRITOS", QUANDO RETRATA CLARA, UM SER SURREAL COM PODERES ESPECIAIS E MÍSTICOS... E ENTÃO VEJO ALGIA TÃO BRANCA QUANTO CLARA, TRAZENDO NUANCES COLORIDAS NA PELE E NOS LONGOS E ENCANTADOS CABELOS, ALIVIANDO A DUREZA DE LÁZARO COMO CLARA FIZERA COM STEBAN TRUEBA... EMBELEZANDO OS DIAS DIFÍCEIS, E AS REALIDADES AMARGAS, COMO CLARA FIZERA NA DITADURA CHILENA...E A VEJO COM SEUS CABELOS ATÉ OS PÉS, ILUMINADA E COM CORES SOBRENATURAIS, VISLUMBRO-A COMO QUEM VÊ A VIRGEM COM SEU LONGO VÉU... CABELOS QUE SE ARRASTAM SOBRE O TEMPO, O TOQUE SUAVE DE SEUS DEDOS, SUAVE COMO AS FLORES DE SEU COLO... MITOLÓGICA ALGIA QUE REVIVE COM O SEU NOME EM VÁRIAS DE SUAS NETAS E BISNETAS, ANGELICAL E MUITO ALÉM DE TODOS NÓS...PARTIRA MUITO CEDO, EM 1955, AINDA COM OS FILHOS PEQUENOS. DOLOROSA E PERFUMADA VIAGEM.
 MAS MITOS NÃO MORREM, MÃES NÃO PARTEM, ANJOS SÃO PARA SEMPRE... E CUMPRINDO SUA MISSÃO, DEBRUÇARA-SE NOITE APÓS NOITE SOBRE SEUS FILHOS E FILHAS ENXUGANDO SUAS LÁGRIMAS COM SEUS DEDOS DE LÍRIOS, AQUECENDO SEUS CORPOS COM SEU GIGANTESCO CABELO DOURADO, E ACALMANDO SEUS CORAÇÕES INFANTIS COM SUA DOCE FALA... ALGIA DEVE TER NASCIDO DE UMA LUA AZUL, CARREGOU CONSIGO TODA A INTUIÇÃO E FORÇA FEMININA, TODA A SABEDORIA QUE A LUA TRAZ... E EXPANDIU AO MÁXIMO A SUA BRILHANTE LUZ LUNAR.
 CONSTRUIU UM ETERNO LEGADO DE AMOR, RECONHECIMENTO E PERSEVERANÇA.
 A MESMA LUA DEVE TER VINDO BUSCAR LÁZARO, TRANSFORMANDO SEU CORPO FÍSICO EM CORPO ASTRAL... E NUM CERTO INSTANTE DO DIA 15 DE JUNHO DE 1965, QUANDO ALGIA VIERA TRAZIDA PELA LUA, ASSISTIR AO NASCIMENTO DA NETA ANGELA, VIERA TAMBÉM PARA BUSCAR LÁZARO... AH! OS LAÇOS DE FAMÍLIA AMARRANDO-SE E DESATANDO-SE EM INCANSÁVEIS VINDAS DE LUAS AZUIS...

 

 CÉLIA MOTTA

Nenhum comentário:

Postar um comentário